quinta-feira, 21 de maio de 2009

Gravação da Aula é ilegal e pode dar processo à aluna

Hoje li na imprensa que a 'professora', e reparem que coloco entre aspas, pode colocar a aluna em tribunal porque a gravação é ilegal nas escolas e também não é válido em tribunal.

Estou parvo com o que leio, ora vejam algumas coisas que esta senhora disse e fez nas salas e aula e numa visita de estudo a Salamanca :

Tal como terá acontecido noutras ocasiões, a docente falou de sexo com a turma, tecendo considerações sobre a alegada perda de virgindade de uma aluna e os sonhos "molhados" dos rapazes. Os pais dizem que a docente até falava das relações sexuais com o marido.

"O meu filho confirmou que ela passava parte do tempo a falar da vida sexual com o marido", refere Emília Marques.


Esta mãe garante ainda que num passeio a Salamanca no final de Abril, onde estiveram 55 alunos e cinco professoras, "à noite os alunos ficaram fechados nos quartos e comeram às onze e meia da noite, enquanto as professoras foram às compras para o centro comercial". O passeio, aliás, terá motivado a alegada perseguição a uma aluna. "A minha filha tinha-lhe dito que ia sem nos pedir autorização e quando dissemos que não, a professora começou a dizer-lhe que tinha pagar a viagem de qualquer maneira e aí começou a perseguição", afiança uma encarregada de educação, que solicitou anonimato.

O que eu ouvi na gravação efectuada é muito triste e revela falta de capacidade para ser professora, falta de bom senso e nalguma alturas até me pareceu ordinária.

Enfim ...... nada a crescentar.

Sem comentários: