segunda-feira, 1 de junho de 2009

Tragédia na Air France


Parece quase certa a tragédia em avião da Air France, embora as causas ainda não estejam apuradas.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros desmentiu a notícia avançada esta tarde de que um passageiro português teria embarcado no voo AF 447 que desapareceu esta manhã enquanto sobrevoava o Oceano Atlântico.

A lista completa de passageiros ainda não foi divulgada mas o Ministério dos Negócios Estrangeiros divulgará os nomes quando estes forem conhecidos, tendo contudo avançado que o passageiro de nacionalidade portuguesa acabou por não embarcar no voo AF 447.

Segundo a AFP, o avião desaparecido que fazia a ligação Rio de Janeiro-Paris sofreu uma avaria eléctrica às 2H14 GMT (3h14 hora de Lisboa) Já a Air France avança que o avião poderá ter sido atingido por um raio, provocando uma falha eléctrica: "o mais provável é que o avião tenha sido atingido por um raio" afirmou Francois Brousse, director de Comunicação da companhia aérea francesa. "O avião entrou numa zona de tempestades com fortes turbulências, que provocaram falhas", acrescentou.

Segundo fontes aeroportuárias em Paris, "não há nenhuma esperança para o voo da Air France" que fazia a ligação Rio de Janeiro-Paris e que desapareceu na manhã desta segunda-feira. O último contacto deu-se a 565 quilómetros a nordeste da cidade de Natal, informou a Agência Nacional de Aviação Civil.

O Airbus 330 da Air France com 216 passageiros (incluindo 7 crianças e um bebé) e 12 membros da tripulação, desapareceu dos monitores dos radares esta segunda-feira na costa do Brasil, pelas 7h00 em Lisboa e deveria ter aterrado no aeroporto Roissy - Charles de Gaulle de Paris às 11h15 locais (10h15 em Lisboa).

A maioria dos passageiros era de nacionalidade brasileira. A bordo encontravam-se também pelo menos 40 franceses e mais de 20 alemães.

Sem comentários: