quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Breve Balanço de 1 ano de existência do AIA



Muito recentemente, o nosso Autódromo fez 1 ano de existência.

O balanço efectuado dos primeiros meses de actividade é positivo. "Tivemos um começo atribulado, numa crise que não se via há muito tempo, mas conseguimos superar as expectativas", disse ao CM Paulo Pinheiro, administrador da Parkalgar, empresa detentora do AIA.

O projecto total da Parkalgar atinge os 200 milhões de euros, mas só foram ainda aplicados 120 milhões. Até ao final de 2010 entrará em funcionamento um hotel de cinco estrelas (200 quartos), um complexo de apartamentos (160) e o kartódromo, elevando então o investimento para 140 milhões de euros. Os índices de rentabilização estão a mostrar, segundo Paulo Pinheiro, valores superiores às expectativas.

Ainda que o aluguer da pista(12 500 euros/dia, em média) seja dos mais caros (cerca do dobro, por exemplo, de Jerez de La Frontera), o AIA conseguiu atrair dez provas internacionais e meio milhão de espectadores (ver números). O traçado tem sido elogiado por pilotos (1112 já lá pilotaram) e a revista ‘Professional Motorsport World’ elegeu-o como melhor do Mundo.

O sonho, obviamente, é a F1. "Quando fizemos o GP2, o objectivo era mostrar que tínhamos capacidade. Estamos preparados para receber a F1 mas é difícil, a concorrência é feroz", diz Paulo Pinheiro.

O administrador admite que um dos melhores momentos que viveu no AIA foi ver um bólide da F1 a rolar no circuito. E também a equipa da Parkalgar sagrar-se, no mês passado, vice-campeã mundial de Superbikes, na classe Supersport.

Alguns números positivos e muito impressionantes :

85 MIL : Capacidade das bancadas do circuito, por onde passaram em 12 meses meio milhão de espectadores.

58 500 : Maior assistência numa prova. Foi nos três dias do GP2 Series, em Setembro. Cada espectador gastou 57 euros por dia. O impacto económico na região foi de 4,9 a 5,5 milhões de euros, segundo a Universidade do Algarve.

1,2 A 5,5 MILHÕES : Variação, em euros, dos impactos económicos máximos: International Open GT (1,2 milhões), A1GP (2,8), Le Mans Series (3,3), GP2 (5,5).

2006 : Ano de estreia da Parkalgar no Mundial de Superbikes, classe Supersport. Sagrou-se este ano vice-campeã mundial.

Ainda muito por fazer, mas parece-me que o "saldo" é positivo !

Sem comentários: