domingo, 17 de janeiro de 2010

Haiti : o patamar mais baixo

[A minha visão das imagens do Haiti : o patamar mais baixo]

Vários dias após o trágico terramoto no Haiti, e temos esta linda ilha no patamar mais baixo, no fim da linha ténue que é a nossa vida, a nossa sobrevivência !

Nos últimos dias tenho visto com muita atenção as notícias, as imagens e muito tenho pensado no que seria de mim, no que seriam dos meus se uma tragédia destas nos atingisse. Houve imagens hoje que me marcaram para sempre, a cara de felicidade de uma criança após receber uma 'bolachas energéticas' deixou com as lágrimas nos olhos ...... ao pé daquela imagem todos os meus problemas são pequenos, pequenos demais para serem tomados a sério.

Será que tantos dias depois, ainda haverá sobreviventes debaixo daqueles escombros ? aquelas imagens de mãos e pés 'retalhados', amputados e partidos ..... as crianças que vi hoje, sobreviventes de um orfanato em que já nada tinham, e agora ainda menos têm (se é que é possível ter menos num País onde já nada tinham). Ouvir uma criança chorar por comida e por água é a pior imagem que um pai pode ter, é o pior pesadelo para um pai.

Agora começaram as pilhagens, os roubos, os assassinatos por uma migalha, por garrafa de água, por uma pacote de bolachas, por algo que alimente por umas horas, por uns dias, por umas semanas - quem sabe quando virá o próximo pacote de bolachas ?

Portugal decidiu ajudar enviando uma avião, com várias pessoas e que nos custar vários e muitos Milhões de euros. Será que havia outras formas de ajudar no terreno ? é possível que sim, mas aqui deve prevalecer o bom senso. E, ao pé destes milhões o que se gastam em festas e festins são trocos (ex. o que se vai gastar nas comemorações dos 100 anos da República é ridículo).

Ficam as minhas lágrimas e as minhas orações, pouco mais posso fazer do que isto.

Sem comentários: