sábado, 16 de janeiro de 2010

OMS mantém alerta elevado sobre a pandemia da gripe A

Notícia do JN Online

O responsável pela luta contra a gripe A, da Organização Mundial de Saúde, defendeu ontem, quinta-feira, ser "cientificamente errado" questionar a veracidade da pandemia. Apesar do declínio de casos, "ainda é muito cedo para se dizer que acabou", frisou Keiji Fukuda.

A actividade pandémica "continua a verificar-se em algumas partes do mundo: Norte de África, Sudoeste Asiático e partes do leste e sudeste europeu", explicou ontem Keiji Fukuda. Numa conferência de Imprensa realizada na sede da Organização Mundial de Saúde (OMS) em Genebra, na Suíça, o responsável pela luta contra a gripe A fez uma advertência clara: "é muito cedo para se dizer que a pandemia acabou", até porque pode manifestar-se uma "actividade significativa" no fim do Inverno e Primavera, assim como será o Inverno nos países do hemisfério Sul.

Fukuda rejeitou liminarmente as acusações de que a OMS terá sobredimensionado a gravidade da pandemia da gripe A, por pressões da indústria farmacêutica. Esses argumentos, classificou o responsável da Organização são "irresponsáveis", "cientificamente errados" e "historicamente inexactos".

Cerca de 13 mil pessoas morreram directamente pelo vírus H1N1 e "no futuro esse número será superior", afirmou.

Para quem pensou que tudo tinha passado, é melhor não levantarmos todas as despesas.

Sem comentários: