quinta-feira, 1 de abril de 2010

Papa tem imunidade em julgamentos sobre abusos sexuais

Conforme noticia do IOnline

Bento XVI, que é neste momento acusado por advogados de várias vítimas de abusos sexuais por padres católicos de ter escondido os casos de pedofilia, não pode ser chamado a testemunhar em nenhum julgamento.
Quem o garante é Giuseppe dalla Torre, chefe do tribunal do Vaticano, que, em entrevista ao "Corriere della Serra", explica que o Papa tem imunidade por ser um chefe de Estado. "O Papa é certamente um chefe de Estado, que tem o mesmo estatuto jurídico que todos os chefes de Estado", sublinhou. "A Igreja não é uma corporação multi-nacional. Ele lidera [espiritualmente] a Igreja, mas cada bispo é legalmente responsável pela sua diocese", contrapôs.
Questionado sobre os documentos relacionados com casos de abuso, em que o Vaticano dava ordens para que estes fossem mantidos em segredo, Dalla Torres sublinhou que isso não sugeria que os bispos não relatassem os casos às autoridades. "O secretismo serviu sobretudo para proteger a vítima e o acusado, que poderia ser inocente, e considerava apenas o julgamento canónico sem pretender substituir o processo penal", garantiu.

Sem comentários: