segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Alexandre Agostinho nas meias-finais dos 50m livres com minimos para Xangai

Conforme se pode ler o site da Portinado, Alexandre Agostinho terminou a sua participação nos Campeonatos da Europa em piscina longa que se realizaram em Budapeste, Hungria, de 8 a 15 de Agosto, com um saldo positivo, tendo conseguido uma presença nas meia final dos 50m livres, efectuando um registo que constitui minímo para os Campeonatos Mundiais de Natação, que se vão realizar em Xangai, como também, vê garantida a sua continuidade no Projecto Olimpico.

O nadador da Portinado esteve em grande plano nas meias finais dos 50 livres, ao melhorar o registo das eliminatórias (22.53), efectuando também a melhor marca nacional sem fato de borracha (22.47). Durante a primeira parte da prova o nadador algarvio esteve ao nível dos melhores nadadores mundiais, permanecendo na 4ª posição até bem perto do 40 metros, mas nos últimos 10 metros viria a quebrar ligeiramente, terminando a série na 6ª posição, ficando assim fora da final que fechou a 22,25. O recorde nacional ficou a apenas 8 centésimas.

Depois de ter iniciado a sua participação com uma marca modesta na prova de 100m livres, em que igualou o registo conseguido em Março passado em Coimbra (50;28), o nadador da Portinado viria a conseguir na prova de 50 livres um dos seus objectivos principais, que é manter presença nas grandes competições internacionais até aos jogos Olimpicos de Londres em 2012.

Alexandre Agostinho: “Resultado foi um mal menor” in FPN

O velocista luso confessou que “estava à espera de conseguir uma marca um bocadinho melhor, fazer mais ou menos o tempo em que fechou a final [22.27], mas não foi muito mau. Fiz mínimos para o Mundial e para manter a bolsa do COP. Mas foi um mal menor, confesso que estava à espera de um bocadinho mais e estou um bocado frustrado agora.”
Alexandre Agostinho reconhece que “nadei muito com o coração e pouco com a cabeça. Estava a nadar com muita garra, mas quebrei um bocadinho no fim.”

Paulo Costa: "Um grande talento da natação nacional"

O treinador do nadador confessa que "considerando as dificuldades que temos em realizar uma preparação adequada e as assimetrias existentes ao nível das condições de treino , pois somos de certo os únicos neste campeonato que não trabalhamos regularmente em piscina olimpica, nem dispomos de todo uma equipa multidisciplinar de suporte como a maioria dos nadadores de top europeu, penso que os resultados que foram conseguidos nestes europeus revelam sobretudo o grande talento do nadador e a sua grande ambição de se afirmar na natação internacional. Depois da final nos 100 livres nos últimos europeus de piscina curta em Istambul, feito até então inédito na natação nacional, o Agostinho consegue nestes europeus manter um alto nível de representação numa das provas mais competitivas da natação pura desportiva, o que nos dará mais alento para as grandes competições que teremos pela frente, como os europeus de piscina curta na Holanda (Novembro) e os mundias também de piscina curta no Dubai (Dezembro), sem esquecer os mundiais de longa em Xangai em Julho de 2011".
Paulo costa refere ainda que "o Alexandre apresenta nas grandes competições uma atitude que caracteriza os grandes atletas, não vacilando quando se depara com os ambientes das grandes competições internacionais".

Sem comentários: