terça-feira, 11 de setembro de 2012

Mais e mais ..... qualquer dia fujo de Portugal !

Tal como alguém dizia, mais austeridade e sou eu que deixo de pagar e fujo daqui !

Parece um pouco dramático, mas é a nossa dura realidade portuguesa, é a minha dura realidade.

Tudo aumenta, os impostos diretos, os impostos indiretos, os preços dos alimentos, dos serviços .... mas existe algo que reduz, chama-se salário mensal !!!!!

Eu sou assumidamente de direita, sou militante do CDS-PP, vejo o meu partido afastar-se um pouco destas medidas de aumento de impostos, mas percebo que não haja grande alternativa em matéria de impostos. No entanto, vejo muito pouco ou mesmo nada em matéria de redução das chamadas "gorduras" do Estado - não vejo redução de despesa pública. O Ministro das Finanças diz que a despesa pública tem reduzido em linha com o estabelecido, logo isto quer dizer que o orçamentado estava errado, porque pouco ou nada se vê nesta matéria. As receitas de impostos estão em queda, porque será ?? mais despedimentos, logo menos salários, logo menos impostos e deduções para a segurança social e para as finanças, logo menos dinheiro para compras e gastos, logo menos impostos pagos pelas empresas, logo mais empresas a fechar e mais empresas a fugir ao Estado e aos impostos (a chamada economia paralela)

Sinto-me mal como português, sinto-me mal por ter de pagar muito por tudo e pouco ou nada ter de retorno de Portugal. Ainda hoje, senti-me mal do meu próprio País - fui comprar os livros que faltava para o meu filho e pedir o recibo do que já tinha pago e fechar mais esta conta escolar de 2012, estranhamente ou não estavam 6 pessoas à espera e curiosamente nenhuma era de nacionalidade portuguesa, curioso ou talvez não eu era o único que estava a pagar pelos livros, todos os outros tinham subsidio do estado português e pouco ou mesmo nada pagaram. Quando saí melhor ainda, ouve quem entrasse num BMW e num AUDI com matricula estrangeira e já deste ano .... eu entrei no meu OPEL com matricula de 2006 e que estou a pagar todos os meses !!! será justo viver no meu país desta forma ? eu acho que não, a decepção e o desanimo são cada vez maiores. Pior ainda, quando tenho de explicar ao meus filhos porque paguei tanto pelos livros e os outros senhores que estavam na fila pagaram pouco - não tenho explicação e apenas digo que em Portugal é assim que se vive.  

É apenas um desabafo de um português de uma chamada "classe média" que não sei muito bem o que é mas a que não quero pertencer. O que tenho fazer para não ser português de segunda ?

Sem comentários: