terça-feira, 13 de novembro de 2012

O meu direito de Não fazer greve !

Amanhã, mais um dia em que o País parece que vai parar ! 

será isto bom para Portugal ? claro que não 
tem sentido um greve geral neste momento do nosso País ? na minha opinião não 
percebe-se as razões da greve ? não, agora que percebo que as pessoas estão todas muito descontentes e com o futuro incerto, isso sim e compreendo na perfeição
Vão-me chamar nomes e dizer tudo e mais alguma coisa sobre mim, tenho a certeza que sim !

A democracia é 'algo' estranho para os grevistas mais extremistas, ora vejam, alguns têm o direito à greve mas não aceitam nem compreendem que outros não queiram fazer greve ! estou enganado ?

Não é desta forma que vamos lá, agora vejam este exemplo :

O país estava um verdadeiro turbilhão e, apesar de nada ter contra a minha entidade patronal, decidi fazer greve, embora trabalhando.Isto é: fiz tudo o que tinha a fazer, como num dia normal, só que no final pedi que me descontassem o dia. Foi a forma de me mostrar solidário com o protesto, à semelhança de muitos outros colegas de então. Mas já nessa época estranhei o ímpeto de alguns dos grevistas mais radicais. Sendo a democracia o sistema por excelência que aceita, respeita e promove as opiniões diferentes, como era possível alguém estar a querer impor as suas ideias aos outros?

Assim é bonito, e podiamos mostrar que estamos descontentes. 

E mais um dia em que muitas crianças vão ficar em casa sozinhas, quem sabe muitos sem a sua única refeição quente do dia, mas isso não interessa nada, o importante é fazer greve e nos manifestarmos. Não compreendo, não percebo e muito menos aceito.

Quando me dizem da escola dos meus filhos que não sabem se fazem greve, e que tenho de ir á escola de manhã para ver e depois se a escola não abrir volto para casa com as crianças .... já alguém se lembrou que se calhar eu não faço greve e das duas uma, ou deixo as crianças sozinhas em casa, ou falto ao trabalho e sou penalizado por isso. Uma coisa é certa, já vou chegar atrasado ao trabalho, mas isso não interessa, o importante mesmo é fazer greve e nos manifestarmos. Não compreendo, não percebo e muito menos aceito.

Os direitos de uns acabam, onde os direitos dos outros começam, por isso não julguemos nem critiquemos os outros por não fazer greve. 

É um direito que me assiste. NÃO FAÇO GREVE !





Sem comentários: