sábado, 7 de fevereiro de 2015

[a minha opinião conta] Saídas à Noite

 
(imagens do site da Universidade da Madeira)
 
Interessante artigo da Universidade da Madeira - UMa Serviço de Consulta Psicológica, sobre o momento em que os nossos filhos(as) começam a pedir para sair à noite.
 
Não existe uma data, nem idade estabelecida para isso. Todos sabem que varia, e depende, quer dos filhos como dos próprios Pais.
 
Analisando a primeira imagem (parte 1)
O conhecer o grupo de amigos é essencial e imprescindível. Desde que os conheçamos, de certo que temos contactos de alguns. Eu aqui acrescento também que conhecer os próprios Pais é também essencial, até porque assim podemos gerir o ir buscá-los - é mais fácil ir um dia ou e outro dia outro (ou melhor noite!).
Os nossos filhos terem um grupo de amigos sólido e que tenhamos confiança dá-nos mais descanso. Não digo que esses mesmos amigos e os nossos filhos não façam as suas asneiras, faz parte do processo de aprendizagem da vida, mas mesmo assim continuo a dizer que me dá mais descanso e tranquilidade saber quem são.
As saídas aos poucos, é óbvio que só pode ser assim .... não vejo outra forma !
 
Agora a segunda imagem (parte 2)
Horas de chegada e controlo, mesmo que à distância.
Vá buscar os seus filhos, e já agora porque não ir antes 'ver o que se passa'. Não dar nas vistas, porque tenho a certeza que eles não vão gostar de nos ver por lá, mas é possível ir só ver e perceber onde param, com quem estão.
Sabemos que nalguns bares as bebidas são vendidas a miúdos e miúdas menores, o que torna a coisa mais complicada. Mas, se sabermos quais, podemos sempre falar com eles sobre isso.
A parte final, não cumpres, estamos mal !
 
Existe uma máxima que deve e é levada a sério em muitas casas.
 
Liberdade com Responsabilidade
Sem Responsabilidade menos Liberdade


Sem comentários: