Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2015

[artigo de opinião] É preciso agir para apagar o bullying da nossa sociedade

Imagem
Artigo de opinião, da minha autoria, publicado no site do Região Sul 

É preciso agir para apagar o bullying da nossa sociedade

"Não é uma brincadeira. Não é uma boca para o ar. É uma repetição, uma espécie de rotina.", Tânia Paias (2014) no prólogo do seu livro "Tenho medo de ir à escola".
A violência entre pares é uma realidade, que muitas vezes esquecida e ignorada. Porque será que agora os jovens acham normal estas situações?
Nas últimas semanas assistimos a um aumento da exposição pública de situações degradantes e de humilhação gratuita por parte de jovens. Digo que é um aumento da exposição, porque a situação é grave, mas não é nova. Sempre houve situações de agressão, de conflito, que agora apelidamos de bullying, mas será que não havia mais predisposição dos jovens de antigamente para lidar com estas situações?
Não chega falar, debater, discutir, sobretudo é preciso agir - agir junto de toda a comunidade escolar: alunos, professores, funcionários e pais. Todos n…

UNICEF “Teaching and Learning about Child Rights: A study of implementation in 26 countries”

Imagem
(imagem do site Crianças a torto e a Direitos)
E como os direitos humanos, em particular os direitos das crianças e jovens, continua e está sempre no topo das minhas preocupações, aqui fica um estudo da UNICEF. Muito atual e atualizado, mesmo que assistamos diariamente ao incumprimento destes mesmo direitos das crianças e jovens.
Tive oportunidade de ler parte deste estudo, não na totalidade, pela sua extensão, mas que considero muito interessante. Aconselho a leitura, está em inglês.
link : http://www.unicef.org/crc/files/CHILD_RIGHTS_EDUCATION_STUDY_final.pdf

Campanha da APAV

Imagem
Campanha da APAV, para a sensibilização sobre o flagelo da violência doméstica
Assunto que deve estar sempre em cima da nossa mesa, e em especial presente nas nossas ações e sentimentos.
A APAV lançou um catálogo, muito interessante pela sua forma de fácil leitura e sobretudo muito apelativo ao olhar e á leitura. Parece um catálogo de uma qualquer loja de mobiliário e decoração, mas que nos pretende alertar para o que se passa dentro das nossas casas, e que por vezes é escondido da sociedade.
Este catálogo está disponivel no site da APAV, e pretende-se que seja divulgado em espaços como este meu blog e facebook. A partilha é importante para relembrar a todos que podemos ter este flagelo da violência doméstica, muito perto de nós. Também nos permite perceber como agir, e para quem ligar, a alertar sobre situações de violência doméstica.

Catálogo da APAV : http://www.apav.pt/catalogohome2015.pdf

[artigo de opinião] Pela Vida mas sobretudo pela Dignidade do Ser humano

Artigo de opinião, da minha autoria, publicado no site do Região Sul

Sou um forte defensor da Vida, Sou pela Vida e pela dignidade infinita do Ser humano.
Nas últimas semanas, muito se tem falado, muito se tem escrito e muito se tem pensado e discutido sobre os casos de gravidez em crianças de 12 e 13 anos. Não consigo deixar de pensar que não consigo encarar estes casos com certezas – existem sim, muitas incertezas e dúvidas.
Uma menina de 12 anos grávida, aparentemente do padrasto. Outras da mesma idade, grávidas por violação ou por exposição à prostituição.
Existem muitas dúvidas, principalmente nas questões éticas e morais. Logo deu origem ao extremismo, de um lado e outro. Como se a vida da menina e do bebé pudesse e devesse ser decidido por umas palavras escritas, sem sentimento e sem vida.
Esta criança sofre com o infortúnio de ter tido uma família que não soube cuidar dela, de uma sociedade que não soube protege-la, tendo levado a este dificílimo caso. Trata-se de uma criança frag…

Video - adoção não é temporária

Imagem
Uma realidade para muitos jovens que são adotados, e que, pelas mais inúmeras razões, não corre bem.

O video é apenas um video, não é real, mas a vida destes jovens é bem real.

A adoção não é temporária - uma frase que tem e deve ser repetida por todos !