quarta-feira, 29 de julho de 2015

[artigo de opiniao] Pelo Bem Comum, pensem em Nós

Deixo-vos artigo de opinião, da minha autoria, publicado hoje no site do Região Sul. O artigo é atual e muito pertinente,não fosse este sobre a compra dos manuais escolares. É urgente que algo seja feito, é urgente que NÓS façamos algo pelas famílias, pela sociedade, pelos Cidadãos.




E começou o sufoco das famílias!

Com o aproximar do início de mais um ano letivo, rapidamente temos as famílias a pensarem como pagar todo o material escolar, todos os livros e manuais.

Todos os anos letivos inúmeros manuais mudam, e mudam, e todos fazemos a pergunta da praxe: esta situação interessa a quem?

Ao Governo?
Às Editoras?
Às Escolas?
Aos Professores?
Às Famílias?

Parece apenas interessar a um número muito reduzido de editores, que todos os anos ganham milhões e milhões de euros.

É preciso coragem dos governantes para fazer este combate em nome de todas as famílias, dos alunos, de toda a comunidade escolar. Mas, para isso, é preciso coragem e vontade política para isso – não tenho visto isso!

Estas despesas pesam demasiado no orçamento familiar, e podem mesmo chegar às largas centenas de euros.

Deixo uma proposta, uma opinião muito minha, embora saiba que é partilhada por muitos de Vós. Os manuais escolares deviam passam a ser adotados por ciclo escolar, incentivando assim a partilha entre irmãos, primos, amigos e vizinhos. Desta forma cívica, quem temais dificuldades podia recorrer aos bancos de manuais escolares usados nos municípios, ou até nas próprias escolas. De pouco serve existirem os bancos de manuais usados se depois não são os adotados pelas escolas, é uma perda de tempo e de recursos.

Fica a opinião, o apelo a quem pode, que pense mais nas famílias, que pense mais nos seus Cidadãos.

Pelo Bem Comum!
João Bárbara

Cidadão

Sem comentários: