quarta-feira, 26 de agosto de 2015

[artigo de opinião] Queremos funcionários formados e conscientes do seu trabalho

Caros amigos e amigas,

Deixo-vos artigo de opinião, da minha autoria, publicado no Jornal Barlavento, para Vosso conhecimento e leitura. 

Aguardo os comentários.


No passado dia 2, o Ministério da Educação deu a notícia da contratação de 2.822 funcionários para as escolas. Ninguém tem dúvidas que é uma excelente notícia e um passo necessário, mas a meu ver, só a contratação dos funcionários é insuficiente para as escolas e para a Educação.

Esta medida, a dois meses das eleições, parece apenas uma medida eleitoralista, para agradar aos portugueses e para mostrar serviço. Será que nos vamos deixar enganar? Não me parece, já todos percebemos porque só agora o Governo avança com estas contratações.

Ano após ano, os diretores das escolas e agrupamentos, quase que imploram por mais um funcionário. As justificações sucedem-se e a nega é o mais certo. E, logo agora, sem grandes explicações, passa a haver mais funcionários.

Nos últimos anos sempre defendi a necessidade de mais funcionários, com qualidade e com formação adequada. Cidadãos bem formados e conscientes do que se pretende deles, e isso sim é um trunfo para a escola e uma mais-valia para os alunos.

Era preciso mais, é preciso vontade para que estas contratações a prazo se tornem efetivas, que os contratados sintam mesmo que estão ali para ficar. É preciso estabilidade nas escolas, é preciso quem conheça a realidade daquelas escolas e dos seus alunos. Ainda mais importante que tudo isto, é garantir formação adequada, e não que estes funcionários sejam apenas mais uns por ali a olhar para os miúdos.

Para o Algarve vieram apenas 89 lugares para as escolas, parece-me insuficientes para tanta necessidade. Desta forma, parece certo dizer que as escolas viram as suas expetativas e necessidades não superadas.

No entanto, que venham esses Cidadãos, mas que trabalhem sempre pelo Bem Comum!

João Bárbara

Cidadão

Sem comentários: