[COVID-19] Não venha ao Algarve SFF. Não o queremos cá. Obrigado

(imagem: expresso.pt)

Caros cidadãos não algarvios,

A visão que alguns têm estado a mostrar nas redes sociais sobre o que vimos ontem nas televisões portuguesas, não me parece ser a mais acertada. Ora vejamos, o que eu vimos na Ponte 25 Abril, assim como vi em várias cidades do litoral e em particular no meu Algarve, foi a PSP a fazer operações STOP a quase todos as viaturas para saber da sua intenção de circulação. É verdade que alguns têm justificação, idas aos estabelecimentos e as razões previstas e devidamente autorizadas. Também ouvi declarações oficias da PSP em que detetaram muitas viaturas que pretendiam ir à praia, passear, para a sua habitação secundária (seja no Algarve ou não, não é só isso que está em questão) ou outro motivo não válido.

Além dos comentários, alguns ridículos e que revelam bem o que é o ser humano e o seu egoísmo, chamo a atenção para o texto de Raquel Varela, que acompanho regularmente, mas que agora me decepcionou muito.
Ora vejamos, a Raquel começa por afirmar que não havia filas na ponte 25 de Abril !!!!! não foi nada disso que vimos nas televisões, mas se calhar, estão contra os lisboetas .... enfim!
É verdade que o mesmo ministro que fecha praias e pretende (e muito bem) impedir o acesso ás casas de férias e de fim de semana, é o mesmo que mantém os aeroportos abertos (se isso possibilitar o regresso de portugueses repatriados, seja por estarem de férias, em trabalho ou a estudar, OK). A questão da quarentena obrigatória é uma das grandes lacunas, é mesmo vergonhoso .... pincipalmente para quem continua a trabalhar (porventura por fazer parte das tais atividades essenciais à sociedade portuguesa) teme por si, e pelos seus.
A Raquel afirma que as praias deviam estar abertas, e apenas fiscalizar aglomerados!!!! os portugueses já mostraram que não sabem estar e cumprir, se esta medida é simpática para todos nós, não não é, mas é necessária. Aliás, devia ser instituida a quarentena obrigatória, alguém tem dúvidas disso? esperamos chegar aos 20 e 30.000 infetados que essa seja uma realidade? Não, não têm de estar acessíveis, para que seja mais um motivo para que a malta que tem cá casa de férias, não venha e fique quietinho na sua casa permanente.
Que eu saiba, continua a ser possível os passeis e/ou corridas higiénicas. Eu faço, sempre que posso, mas evito os aglomerados de pessoas. Afirmo que se as praias estiveram abertas, isso vai acontecer, basta ver as fotos e videos que circulam.
Quanto às atividades não essencias que continuam abertas, podia ser evitado, sim podia. Porque não o fazem, não sei responder. Diariamente vejo empresas de construção civil a circular com carrinhas cheias de trabalhadores. Está correto não. Porque não fiscalizam isso, quando sabem, também não sei responder.

Posto tudo isto, independentemente de ter ou não casa de férias, de fim de semana, de praia ou de campo, não faça essa deslocação, está a colocar em perigo a sua saúde, dos seus e também dos outros, aqueles que não nada têm que ver com a sua atitude irresponsável. Não se esqueça que quando pensa estar a proteger-se, está a colocar em perigo quem continua a trabalhar e fazer atendimento ao público: supermercados, padarias, mini-mercados, restaurantes take-away, bancos, correios e outros.

Nós todos juntos gritamos, NÃO OS QUEREMOS CÁ AGORA, VENHAM DAQUI A UNS MESES QUANDO ESTA PANDEMIA ESTIVER CONTROLADA. Vai demorar, vai, mas não se esqueçam que vai demorar para todos, não apenas para si e para os seus amigos.

Entendo que a privação de liberdade, a tal suspensão de democracia, seja um problema para todos nós. Também não gosto, mas é necessário. É preciso que as prioridades neste momento estejam alinhadas, é mais importante a saúde pública, a vida de todos nós, do que a sua liberdade. Deixemo-nos de merdas e FIQUEM MAS É EM CASA SFF. OBRIGADO!

Desculpem-se os tais sempre preocupados com os assuntos legais, mas volto a dizer, a saúde pública e nossa vida agora é mais importante do que isso. Direitos e Deveres todos temos, não se esqueçam que a Vossa liberdade acaba, onde começa a nossa.

E não se esqueçam, Nós vamos trabalhar por si, por isso Fiquem em casa por Nós!

@joaobarbara

Comentários