COVID-19 [O nosso dia-a dia em Pré-Quarentena_amanhã vou trabalhar]


O tema do dia por todo o Mundo é mesmo a Pandemia do COVID-19.
O que fazer, não fazer?

Estamos a 15 março e amanhã é dia de ir trabalhar, ir para a frente de combate. São muito os que vão trabalhar, em setores diferentes para que se mantenha o nosso Portugal no bom caminho.

Para quem está, ou pode estar, em tele-trabalho, façam o Vosso melhor.

Cada um de Nós deve fazer a sua parte. Defenda-se, fazendo Isolamento Social e se tiver de sair, proteja-se a si e aos outros.

A Responsabilidade começa em cada um de Nós, estamos num momento único, em que nenhum de nós ou mesmo dos nossos pais, alguma vez passou.

Não sabemos o que é uma pandemia, só mesmo observando outros países que vão mais á frente. As repercussões económicas só mais tarde saberemos, as de saúde e sociais, começam já hoje.

Acredito que o pós-pandemia será muito diferente para todos. Temo que nada mais venha a ser igual.
Todos os dias são de aprendizagem. Ver os nossos erros, nunca foi tão importante.

Amanhã sigo, digo seguimos, muitos portugueses seguem para o trabalho com o coração apertado. No fim do dia, voltamos a casa, será que trazemos alguma coisa para dentro do que deveria ser um espaço controlado e sem riscos para a nossa família? Será que este é o caminho certo? As decisões não são nossas, por isso, temos mesmo de esperar e rezar. Sim, rezar nunca fez tanto sentido!

Quando se vê que os jovens e adultos que podem, não ficam em casa e arrsicam a sua casa e de todos nós, fico preocupado. Nunca fez tão sentido a frase" fica em casa. Proteje-te a ti e aos outros”

Todos os dias, são de agradecimento a todos os que zelam pela nossa saúde, pela nossa vida! Obrigado a todos os portugueses da Saúde, Segurança, Assistência Social, Voluntariado e Outros que vão estar diariamente a arriscar a sua vida pelos outros.

Vamos falando por aqui todos os dias ....


@joaobarbara






Comentários

Mensagens populares deste blogue

Pinto da Costa agredido á porta do Hotel em Lisboa

[COVID-19] será que com um crescimento de 30% já ficamos em casa?