[COVID-19] e assim vai a Educação



Hoje ouvi o comunicado do nosso PM, sobre as medidas para a Educação, em estado de emergência nacional, pelo menos algumas das medidas. Logo fiquei com a sensação que estão algo perdidos, mas também não será para menos, afinal estamos numa exceção nunca antes vivida, num estado em que tudo é, e não é possível.

Agora vejamos algumas das medidas que retive.

Desde logo algo que me parece de extrema importância, e que ao mesmo tempo que me deixou descansado, deixou-me preocupado: "o Governo nunca irá autorizar o recomeço das aulas presenciais, se não houver condições de segurança".

Mas, afinal o que são condições de segurança? querem saber porque faço esta pergunta ... é que as condições de segurança para uns, parecem ser diferentes para outros ... estranho, ou ninguém se lembrou disso?

Sim, porque parece que uns são mais importantes, e devem ser conservados, em detrimento de outros. Se não temos condições de segurança para todos, meus amigos, não me parece que tenhamos para alguns. Digo eu .....

Lá começou a falar ..... e começa por dizer que o que ia dizer, tinha em atenção a informação atual da situação de pandemia por parte da DGS. Só não percebi qual informação, a oficial, ou a oficiosa?

Lá disse umas palavras para convencer os miúdos e professores que o sacrifício de estar em casa se justifica, e agradeceu a toda a comunidade escolar (em que, pelos vistos os encarregados de educação não fazem parte - sim, porque muitos destes têm de continuar a trabalhar sem se poderem resguardar e salvaguardar a sua família) por ficarem em casa.

Disse algo que me surpreendeu, ou talvez não, mas que mostrou um descontrolo e algum desconforto com a Educação à Distância. Caso não se tenham apercebido, existe em Portugal uma Universidade Pública de Ensino à Distância. É verdade, oficial e chama-se Universidade Aberta (www.uab.pt).
Curioso, aquela universidade que muitos não davam qualquer importância e que apelidavam de injusta, porque dava o mesmo grau académico que outra qualquer, afinal agora está no topo do ensino em Portugal.
Na UAb, existem fóruns, existem trabalhos, que se chamam de p-fólios, existem exames, que se chama e-fólios, existe, exames de época normal e até de recurso. Quem pense que é mais fácil, pode ser que agora perceba que isso não é totalmente verdadeiro. Exige algo que nem sempre existe presencialmente, uma grande organização de trabalho e sobretudo de tempo.

Como se costuma dizer, pela boca morre o peixe.

Continuando, parece que até já existe grelha da RTP Memória, para o ensino básico, mas ainda não disponível para consulta. Apenas um esboço que pode não corresponder exatamente ao real. Aguardemos.
Os alunos do ensino básico vão ter o resto do ano letivo, e respetivas avaliações em ensino à distância. Não só em sistema de tele-escola, como também em aulas à distância, como têm tido até agora. O 2º período e sua avaliação foram concluídos com sucesso. O 9º ano sem  provas de aferição.

Para o secundário, a conversa já é outra. O 10º ano continua em ensino à distância, mas parece que existe a possibilidade do 11º e 12º anos terem aulas presenciais. Aparentemente, para estes anos não existe qualquer risco .... será pela idade que são imunes, ou os nossos filhos e filhas vão servir de cobaias para testar a questão da imunidade? que eu saiba, ainda tenho poder sobre os meus filhos, pelo menos acho isso, ou será que o estado de emergência me tirou esse direito?

Parece que vão ser todos obrigados a usar máscara, ah aquela coisa que antes não era para usar. E ainda têm de manter distanciamento, sim sim, miudos de 17, 18 anos, ok estou a ver.

Parece que responsabilidade é só para alguns, quero ver a seguir quem será responsável pelo que acontecer. Sim, porque desta forma muitos vão adoecer, trazer o bicho para casa, onde estão, eventualmente, outras crianças, adultos e seniores. Mas não tem problema, porque aparentemente nada vai acontecer. Assim espero. Aguardemos.

Para os acessos à universidade, os tais exames, a 1ª fase foi empurrada para 6 a 23 julho e a 2ª fase para 1 a 7 setembro

Espero por maio para ver se é mesmo assim.

Boas Páscoa para todos!

@joaobarbara

Comentários