[COVID-19] segunda feira na frente



Caros e Caríssimas

Hoje perdi o respeito por algumas pessoas, sim é verdade. Para esses digo-lhes que vou sobreviver, isto vai passar e depois de passar vão existir pessoas com as quais não vou querer mais confraternizar, sentar-me a uma mesa, conversar ou sequer atender um telefonema. Depois do que estou, do que vou ainda passar, a vida vai dar-me esse direito. Mas sou forte, e lá estarei para mostrar a esses seres rastejantes, a verdadeira Bosta que são.

O dia anunciou algumas medidas de proteção, ridículas, não vos vou aqui dizer porque até parece mal, tenho vergonha. Mas lá fui, lá passei o dia a lutar para sobreviver mais um dia. Este, dia 16 já cá canta, ainda não acabou mas já estou em casa. É verdade, depois de passar o dia num ambiente que não sabemos como está, com pessoas que não sabemos como estão, volto a casa para um ambiente que queremos o mais esterilizado possível.

Trouxe alguma coisa para casa? não sei, mas espero e vou esperar todos os dias que não.

A afluência foi grande como um dia normal de trabalho, os clientes não entendem que não devem sair, não devem ir ao Banco, que não devem vir tratar de assuntos normais, não urgentes. Fiquem em casa, apenas venham à rua se for estritamente necessário. Eu gostava, mas não posso....

Peço que tenham respeito por quem não pode ficar na segurança da sua casa, e tem de garantir que o País não para. Não exijam, Não gritem, Não se exaltem, Não peçam prazos.

Continuamos a ver pessoas a passear como se nada se tratasse, nas compras a refilar com os outros, tudo normal. Mas nada está normal, o que falta para perceberem isso?

Retenho algumas frases dos nossos lideres do dia de hoje:

"Estamos neste momento como se de uma guerra se tratasse"
"Vão morrer muitas mais pessoas nos próximos dias"


@joaobarbara



Comentários