[COVID19] uma quarta-feira com sabor a pré-emergência nacional

Dia relativamente calmo, muitas perguntas sobre o futuro, sobre estarmos ou não abertos e a funcionar .... revelador de algum receio, algum medo do futuro próximo! Eu também compartilho desse medo, mas a luta pela vida exige cada vez mais, a continuação, dia após dia.

Nunca fez tão sentido, o sentimento de alguma instabilidade social, filas (ordeiras, tirando casos pontuais) em supermercados, mini-mercados, farmácias e mesmo bancos, afinal são estes os setores que vão ficar na linha da frente até ao fim desta crise. Se agora gostava de ser outra coisa qualquer, sim, gostava, preferia estar na segurança da minha casa, junto da minha família. Mas, o real, a realidade é esta mesmo, lá estarei, diariamente na "frente de combate", não fosse esta uma guerra difícil de vencer.

Neste momento ainda não sabemos bem as medidas, restrições de liberdade e de direitos, não sabemos o dia de amanhã ... aguardemos para mais logo!

O que espero é que estes próximos dias, estas próximas semanas, sejam passadas de forma calma e ordeira, sem confusões, com os clientes a acatarem as nossas decisões e pedidos, sem desordem e sobretudo sem correria aos alimentos, ao dinheiro, aos medicamentos.

Caros amigos e amigas, provavelmente daqui a 15 dias, ainda teremos mais infetados, e quem sabe se não teremos ainda medidas mais duras e restritivas.

Não sabemos o que quer dizer esta situação, o que nos vai obrigar, mas sabemos que temos de viver calmamente estes próximos dias.

A todos, peço que rezem, que nos apoiem e que nos suportem. Vão haver muitos "a cair", por isso precisamos de todo o apoio e de todos para ultrapassar.

Agora sim, vamos ver o que é realmente importante, e a quem, e para quem é realmente importante.

Até amanhã, acordaremos de forma diferente!

@joaobarbara

Comentários