[e por Portimão até 2021] MyPollis pretende trazer os Millennais para a política


(créditos da imagem: site My Pollis)

A Assembleia Municipal de Portimão, está neste momento reunida, com vários assuntos na ordem de trabalhos. Entre estes, e pela segunda vez, vai a discussão e votação, o protocolo da projeto MyPollis - cidadania 4.0 Portimão. Um nome pomposo, para um projeto digital de elevado interesse para a comunidade, principalmente para os jovens portimonenses.

Logo se colocam algumas questões base. 
Será este o momento oportuno para este investimento? o valor envolvido ainda é elevado, e muitos afirmam que o momento não é para este tipo de projetos. É verdade, eu próprio me interrogo, mas tenho outras dúvidas mais prementes do que esta questão financeira. 
A questão do promotor preocupa-me, não por ter qualquer suspeita, mas porque desconheço a associação envolvida, e os seus lideres. Não temos de conhecer todas as associações, e também os projetos não têm, nem devem ser sempre para os mesmos. Mas parece-me que aqui podíamos, e devíamos ter mais informação, nomeadamente órgãos sociais e currículo dos seus lideres. Conhecemos as caras pelo site, mas não é suficiente. Afinal, vão ser investidos fundos públicos.
Também não temos qualquer garantia que o promotor tenha demonstrado capacidade para aplicar o projeto, juntos das escolas e que consiga chegar aos jovens.

O projeto My Pollis vem levantar o véu de um problema social, que persiste na sociedade portuguesa, que é a falta de participação cívica e política pelos jovens portugueses. Este problema ainda se agrava, quando ouvimos dos jovens, "a viva voz", que não querem saber o que cada partido propõe fazer. Esta situação tem-se agravado ao longo dos anos, com um aumento brutal da abstenção, em particular na faixa etária jovem. Continuamos a ter muitos jovens que, com 20 e mais anos, nunca votaram.

Na minha opinião pessoal, este projeto apenas peca por tardio, afinal estamos a entrar num ano com dois atos eleitorais de extrema importância. Este projeto vem pode melhorar a participação cívica dos jovens portimonenses, nomeadamente com a possibilidade de apresentação, e votação em propostas, dos e para os jovens.  

Os jovens que dão a cara por este projeto, declaram-se como pontas de lança nesta vaga, pela democracia e participação cívica 4.0. Interessante e audaz. 
"A missão da MyPolis é garantir que a política é simples, divertida e, acima de tudo, para todos! O nosso desiderato é diminuir a abstenção, mas sobretudo garantir que quem vota o faz de forma mais informada. Queremos também formar alunos 4.0, levando a cidadania para as salas de aula e garantindo o funcionamento da nossa democracia.".

Ficam as dúvidas acima, mas como uma proposta de uma comissão de acompanhamento deste projeto, penso ser possível aplicar o mesmo, exigindo que os relatórios trimestrais obrigatórios , venham a ser do conhecimento dos membros desta assembleia.

Ainda ficam algumas dúvidas de carácter legal, em particular com a questão do pagamento e respeito recibo. Entendo que a justificação do investimento social, devidamente enquadrado na modalidade de filantropia de impacto, pode ser considerado adequado. Já tem sido aplicado noutros concelhos, em que o projeto está em curso. A parte legal, não me pronuncio, dado não ser a minha área de conhecimento.

Pesando os prós, e os contras, este projeto tem o meu total apoio. Mas isso sou eu.

Quanto à votação desta noite, a minuta do projeto foi aprovada por maioria. O meu Bloco de Esquerda votou a favor, a favor da participação cívica dos jovens na política. Muito bem, e obrigado Pedro Mota, Marco Pereira e Elvira Meco.

Mais informações, através do site My Pollis

@joaobarbara

Comentários