E sobre a renovação do Estado de Emergência Nacional

(créditos da imagem: expresso online)

Neste dia, e à hora em que este post é publicado, o nosso PR fala ao País, fala a todos os portugueses, sobre a renovação do Estado de Emergência Nacional.

Não vou fazer futurologia, nem tentar adivinhar o que está a ser dito agora mesmo, e o que nos vai acontecer até ao final do ano, mas existem algumas dúvidas que quero ver desfeitas.

Em primeiro lugar, e com sentido de urgência, é preciso que nos digam como vai o período do Natal, não como e com quem vamos passar o Natal, isso fica na nossa consciência e só depende mesmo de cada um de nós. Para quem tem família a estudar fora, e que vê-los em casa para esta época festiva e para um mini-descanso merecido, é preciso saber quando e com podem voltar a casa. 

Para os comerciantes, é o último suspiro do ano, as compras estão à espreita e, não sendo salvação nenhuma, é um valente ajuda poderem estar abertos o mais tempo possível. Com todas as condições de segurança é possível, e acredito que vá acontecer.

A quem tem poder de decisão municipal, fica o pedido para acederem a isenções de impostos e taxas, já é uma valente ajuda. Temos a possibilidade de prescindirem dos 5% do IRS de cada família e de baixarem o valor do IMI para o possível. Ainda temos a Derrama, que é uma taxa extraordinária sobre os lucros tributáveis a uma empresa, e sendo apologista de que quem tem lucros, deve pagar, sendo esta taxa um extra e estando a passar uma pandemia, porque não reduzir o valor, ou mesmo isentar por este ano? Fica a opinião.

Toda a informação aqui.

@joaobarbara

Comentários

Mensagens populares