Sabiam que o Desporto apenas representa 0,045% do OE2022?

Recordam-se do que eu disse em abril e em maio deste ano sobre o Desporto?  

Recordo que foi o apelo para Resgatar o Desporto da Crise, em 13 abril 2021 e 17 maio 2021. Parecia que adivinhava o esquecimento que havia, há e parece vir a continuar a haver no futuro. 

O Orçamento de Estado português para o ano de 2022 trouxe ao de cima o esquecimento que existe no Desporto em Portugal. Gostamos de bater palmas, pedir medalhas e dar os parabéns pelos resultados, mas alguém já pensou o que estes atletas fazem com tão pouco apoio do seu próprio país?

O Governo, liderado pelo PM António Costa, definiu para o Desporto a dotação de 43.5 milhões, de acordo com a proposta de Orçamento de Estado.

José Manuel Constantino (presidente do Comité Olímpico de Portugal) em declarações ao Observador referiu que "esta proposta de Orçamento foi uma deceção e uma surpresa". Já somos dois, a somar a todos os outros que estão ao nosso lado a estar e sentir-se dececionados. Agora ser surpresa ... já não sei não.

Sempre imaginei que a pandemia, com toda a suspensão da atividade desportiva que houve, nos trouxesse a capacidade de verdadeiramente tirar o Desporto da quarentena em que esteve envolvido nos últimos 2 anos. Mas não.

Aliás, nem os bons resultados [alguns de elevado mérito desportivo] que os nossos atletas alcançaram mereceram o sinal do Governo português que estavam reconhecidos. Faltou o sinal, tal como foi dado a outros setores, de um reforço significativo no Orçamento de Estado. Toda a comunidade desportiva merecia esse reconhecimento.

O Desporto ocupa os miseráveis 0,045% do Orçamento de Estado para o ano de 2022. 

José Constantino acrescenta que "temos um nível de financiamento nacional em média 40% abaixo da União Europeia". Ora bem, com este cenário o que esperar? 

Este cenário vai ocultar a formação e a preparação dos nossos atletas e clubes para algo maior. Como fica o tão esperado aumento da base de praticantes? e o que dizer do apoio ao desporto informal e amador? e ainda o que dizer do apoio ao Desporto como veículo integrador na sociedade e promotor da saúde pública?

É assim que se quer melhorar a situação desportiva e competitiva do país? 

Como todos sabem, já iniciou a preparação para o ciclo olímpico de Paris 2024, em que muito se espera. Medalhas, finais e recordes são expectáveis, mas a que custo? e com que verbas?

Esperar que a sociedade participe é um princípio, mas será isso possível?

@joaobarbara2021

Comentários