COP26: ACT NOW, no more blá, blá, blá

 

A COP26 entrou na sua semana decisiva, onde é esperado que 200 países subscrevam um novo acordo que substitua o falhado Acordo de Paris. 

Se Paris foi subscrito e não foi cumprido, porque Glasgow será cumprido? Acreditam? EU NÃO!

Os jovens têm demonstrado que esperam, aliás, exigem ação e menos conversa. Hoje são esperados 100.000 manifestantes, que vai juntar jovens e menos jovens, ativistas e cidadãos preocupados com o planeta. 

Neste fim de semana, em que muitos grupos e organizações chamou de Dia Mundial de Ação contra as alterações climáticas, espera-se uma grande manifestação. Mas também o é esperado em inúmeras cidades por todo o mundo.

Relembremos os objetivos fundamentais da COP26.

1. Assegurar a neutralidade carbónica global até meados do século XXI e manter o aumento da temperatura média abaixo dos 1,5ºC

(a) acelerar a eliminação progressiva do carvão como fonte de energia

(b) reduzir a taxa de desflorestação

(c) acelerar a transição para veículos movidos a eletricidade

(d) encorajar o investimento em energias renováveis

2. Assegurar a adaptação para proteger comunidades e habitats naturais

Mesmo com a redução das emissões de gases de efeito estufa, o clima continuará a alterar-se. Por isso, é essencial que a cimeira consiga assegurar a cooperação para permitir e encorajar os países afetados pelas alterações climática a:

(a) proteger e restaurar ecossistemas

(b) construir sistemas de defesa e de alerta, tal como infraestruturas e métodos agrícolas resilientes para evitar a perda de casas, de meios de subsistência e de vidas

3. Assegurar a mobilização do financiamento

Para cumprir os dois primeiros objetivos, os países mais desenvolvidos têm de cumprir a sua promessa de mobilizar pelo menos 100 mil milhões de dólares por ano para o financiamento da transição climática até 2020.

As instituições financeiras internacionais também deverão desempenhar o seu papel e trabalhar no sentido de conseguirem que biliões de financiamento do setor privado e público sejam investidos em projetos que garantam a neutralidade carbónica.

4. Cooperação para enfrentar os desafios da crise climática

Na COP26, os países deverão:

(a) finalizar o Manual de Regras de Paris (as regras detalhadas que tornam o Acordo de Paris operacional)

(b) acelerar as ações para combater a crise climática através da colaboração entre governos, empresas e sociedade civil.

No fim falaremos sobre os resultados.

@joaobarbara

Comentários